ABORTO: DERROTE O GIGANTE – PARTE 3 | Por Melody Green

Temos muito a aprender com Davi quando se trata de enfrentar gigantes. Usando ele como exemplo, vamos ver algumas coisas que precisaremos para a vitória:

Jesus é sua força e seu alicerce. Este ponto tem que ser muito enfatizado. Davi estava preparado para enfrentar Golias por causa de seu profundo relacionamento com o Senhor. Suas habilidades eram afiadas tanto no físico quanto no espiritual, porque ele andava fielmente com Deus. Precisamos estar preparados também. Antes de se levantar, fique de joelhos. Peça a Deus por um movimento do Seu Espírito Santo em sua vida e depois permita que Ele direcione seus passos.

Para combater o inimigo, precisamos saber quem ele é. Parece simples, mas muitas vezes perdemos de vista o óbvio. Satanás é nosso inimigo. Ele odeia a Deus e odeia aqueles que amam a Deus. Ele é tão ruim que até odeia as pessoas que o amam. Satanás se deleita em destruir o que Deus ama, e o aborto é apenas uma das maneiras pelas quais ele faz isso. Estamos lidando com altos poderes e principados aqui, então afie suas espadas. Davi estava vestido com toda a armadura de Deus antes de sair para lutar. Certifique-se de que você também está! (Ef 6: 10-17)

Amor a Deus

A força motivadora de Davi foi o seu amor por Deus. Ao lidar com o aborto, precisamos desse mesmo amor. Precisamos amar a Deus com todo nosso coração, mente, alma e força; e amar o próximo como a nós mesmos. Essa é a ordem correta. Somente quando amamos a Deus como deveríamos, podemos amar verdadeiramente os outros.

O aborto fere o coração de Deus. Como você se sentiria se pudesse ver todos os abortos acontecendo, sem mencionar todas as outras coisas ruins e horríveis acontecendo nesta terra? Deus vê tudo. Ele ouve cada grito desesperado e vê todo corpo ferido. Que conforto deve ser para Ele sentir nosso amor em um mundo que O abandonou em grande parte. Devemos deixar que Deus realize Sua vontade através de nós, para Sua glória – porque nós O amamos.

Amor pelas vítimas

É fácil amar os bebês inocentes que são vítimas de aborto. Suas mortes é um mal indescritível. Por que nós os amamos? Deus os fez amáveis. Ele também nos deu a capacidade de amar

Essas criancinhas, como todas nós, são feitas à Sua imagem e pertencem a Deus. Eles são totalmente indefesos. Eles não podem falar por si mesmos. Não é difícil entender por que devemos falar, não apenas por causa deles, mas também pelo Senhor.

Algumas pessoas acham mais difícil, embora ainda relativamente fácil, amar as jovens que estão fazendo o aborto. Eles também são vítimas. Não são vítimas totalmente inocentes, mas vítimas do próprio pecado e da falta de relacionamento com Jesus. Alguns que procuram o aborto estão em situações muito desesperadas, outros são mais casuais. Qualquer que seja a razão, precisamos amar essas jovens tanto quanto amamos os bebês que elas carregam. Suas almas são igualmente preciosas para Deus.

Amor pelos seus inimigos
Talvez as pessoas mais difíceis de amar sejam aquelas que de alguma forma promovem o aborto. Mas Jesus nos diz para amar nossos inimigos. Isso significa que devemos amar os médicos, as enfermeiras, os trabalhadores de clínicas, as mulheres e os legisladores demasiado liberais? Isso é exatamente o que isso significa. Essas pessoas não são nossos inimigos, são como peões no jogo do inimigo. Deus quer alcançá-los de qualquer maneira. Infelizmente, tenho visto uma grande quantidade de amargura expressa para essas pessoas. Eles foram ridicularizados e ridicularizados das maneiras mais indelicadas. Se cairmos em atitudes pecaminosas, isso bloqueia nossa comunhão com Deus, dando a satanás mais uma vitória.
Devemos odiar as coisas que essas pessoas fazem, e devemos nos opor a elas a cada passo. Mas não podemos odiá-los. Lembre-se do ditado: “Deus odeia o pecado, mas ama o pecador“. Não foi isso que trouxe a maioria de nós para Deus? Sabendo que Ele nos amou primeiro, apesar do estado pecaminoso em que estávamos.

Precisamos ser canais do amor de Deus. É verdade que os abortistas estão invadindo um segmento da sociedade, os abortos, e declarando que eles não têm valor. Mas se não estamos dispostos a amar os abortistas, em essência, estamos dizendo que eles, como um “grupo de pessoas”, não têm valor. Precisamos encontrar maneiras criativas de compartilhar o amor de Jesus com eles. Obviamente, a menos que se voltem para Jesus em humildade e arrependimento, terão que prestar contas de seus atos diante do trono de Deus. Será um dia terrível, quando tudo o que eles podem receber de Deus é justiça. O tempo de misericórdia e graça é agora. (Judas 23)

Davi foi para Golias corajosamente em nome do Senhor. Davi não esperava a vitória porque era uma boa ideia, mas porque sabia que estava do lado de Deus. De fato, ele corajosamente previu sua vitória porque estava indo em nome do Senhor. Ele não entrou em batalha tentando esconder nada. Se nos envergonharmos do Senhor, Ele se envergonhará de nós. (Lucas, 9: 26)

Qual é a verdade? Você pode argumentar sobre o tempo da viabilidade, a dor que o bebê sofre durante um aborto, a culpa que a mãe sofre, a ética médica, os prós e contras da adoção, etc., e até ficar de cara feia. Todos esses são pontos excelentes, mas se alguém não tiver um entendimento do certo e do errado absolutos, tudo estará aberto para debate. Sem um fundamento bíblico de verdade, é tudo opinião – e todo mundo tem o direito à sua própria opinião! No entanto, quando Deus fala, não estamos lidando com a opinião de ninguém – estamos falando da opinião de Deus. Sua opinião é chamada de verdade. Ele sustentará a sua verdade com o seu poder. Deus diz que o aborto é errado. Todos os outros argumentos apenas apóiam o fato de que Deus está certo.

Às vezes as opiniões das pessoas concordam com a verdade de Deus, mas elas não têm um relacionamento com o Deus dessa verdade. Apenas lutar por uma causa piedosa não significa necessariamente que você é uma pessoa piedosa. Deus pode chamá-lo para trabalhar com pessoas que não o conhecem. Lembre-se de amá-los. Seu trabalho para derrotar o aborto mostra que eles já têm fortes convicções. Que eles conheçam pelo menos uma parte da verdade quando a virem – e que estão comprometidos com ela. Você só precisa conecta-los com o autor dessa verdade. Você pode ter um campo missionário em seu escritório a favor da vida. Não negligencie isso.

Como Davi lidou com Golias? Ele correu em direção a ele! Ele não esperou que Golias o perseguisse. Ele não recuou para um canto e esperou até o último minuto para atirar a pedra. Ele tomou a iniciativa e o derrotou com um ato de coragem que surpreendeu a todos.

Não espere que o aborto “venha à sua porta”. Descubra onde está e saia e encontre-o de frente.

Golias estava coberto de armadura. Todos os seus órgãos vitais estavam protegidos. Mas David cuidadosamente avaliou a situação e agiu. Tenho certeza que ele já tinha visto o ponto vulnerável de Golias, e sabia exatamente o que ele estava querendo. Ele foi até o riacho e cuidadosamente escolheu suas pedras – um bom momento para buscar a Deus. Uma pedra grande demais pode ter colidido com parte do capacete de Golias, não dando impacto suficiente ao gigante, e uma pequena demais seria ineficaz. Mas Davi sabia o que seria demais e o que seria de menos porque ele tinha um plano. Uma estratégia. Ele sabia onde queria colocar aquela pedra antes de chegar ao campo de batalha.

Sabedoria. Seja sábio como as serpentes e simples como as pombas. Procure o buraco na armadura. Peça a Deus para lhe mostrar os pontos fracos do inimigo. Peça-lhe para lhe dar um plano.

Prepare-se para alguns “dardos inflamados” quando sair. Eles podem atingir nas ruas conversando com mulheres jovens, da sua família ou até mesmo de amigos cristãos. Qualquer que seja a fonte, se assegure de que eles virão.

Falei recentemente com duas meninas que estavam muito desanimadas porque muitas pessoas em sua igreja achavam que eram “estranhas” porque eram tão ativas contra o aborto. Há grandes chances de se ferir quando seus amigos não te entendem. Mas olhe para Davi. Seu próprio irmão o acusou de motivos errados, e seu rei não lhe deu exatamente um voto de confiança. Mas Davi não deixou que essas coisas interferissem em sua decisão. Ele tinha ouvido de Deus. Apenas mantenha um coração humilde e sempre responda com amor.

Nós, cristãos, às vezes somos tentados a comprometer nossas crenças, uma vez que existem tantas outras boas razões para se opor ao aborto. Talvez nós queremos nos encaixar ou queremos ver apenas quantidade. Se glorificar a Deus não é o seu objetivo final, alguma outra coisa é. Talvez poder político, reconhecimento ou apenas bons sentimentos pessoais de valor. Essas coisas são substitutas da paz e alegria que somente Jesus pode trazer. Embora você possa obter uma grande gratificação por estar envolvido com uma causa digna, boas ações não levam ninguém ao céu.

Os cristãos que trabalham a favor da vida devem ser a favor de Jesus primeiro. Ele deve ser o nosso foco. Devemos ter cuidado para não nos deixarmos consumir por uma causa, em vez de sermos consumidos por Jesus. Dar uma prioridade até a uma causa piedosa acima de nosso relacionamento pessoal com Deus O entristecerá. Jesus deve ser o nosso alicerce – caso contrário, podemos ver a nossa própria vida eterna sacrificada no altar de causas dignas.

Jesus é o alvo. Tudo a mais em nossa vida deve irradiar-se como raios daquele ponto central da fé, adoração e devoção.

Todos sabiam que Israel dizia que acreditavam em um Único e Verdadeiro Deus. Mas a falta de ação deles dizia ao contrário. Se o seu Deus era real, então por que eles estavam com tanto medo? Eles não acreditaram que o seu Deus lhes daria a vitória?

O homem comum nas ruas sabe que os cristãos são contra o aborto. Se os milhões de cristãos nesta nação saíssem por aí, isso causaria bastante barulho. Mas a maioria está quieta. Nossa passividade diz ao mundo que realmente não acreditamos no que dizemos que acreditamos. Se o fizéssemos, não viveríamos no meio desses assassinatos sem fazer nada sobre eles. Simplesmente “ajustamos nossa teologia” para aceitar esses atos de violência? Se o nosso Deus é real, então por que não enfrentamos o desafio do inimigo?

Nossa falta de ação implica em consentimento. Acordos. Tudo se conversa, mas nenhuma ação. Nenhuma ameaça para o inimigo. Deus diz: “Não matarás”. Agimos como se Ele não dissesse isso.

Davi foi contra Golias porque queria provar ao mundo que Deus é real. Seu objetivo era “… que a terra saiba que existe um Deus.” (I Samuel 17.46) Esse deve ser nosso objetivo final também. Que a terra saiba que existe um Deus!Quanto mais cedo o aborto for banido, melhor. Uma mudança de leis irá glorificar a Deus nesta nação e ao redor do mundo também. Deus será honrado e as pessoas poderão ver que o Seu caminho é de fato o melhor caminho.

No entanto, se mudar as leis é o seu objetivo final, você está colocando a carroça na frente dos bois. Depois que as leis são mudadas, sobre o que? Uma mentalidade egoísta e egocêntrica é o solo no qual o aborto está florescendo. Essas leis são apenas um reflexo da nossa rebelião contra Deus. Você não pode legislar moralidade ou espiritualidade no coração das pessoas. Quando o aborto é proibido, as pessoas que querem um mal ainda encontrarão uma maneira de conseguir. É contra a lei atirar em pessoas com armas, mas inda assim acontece.

Posso sugerir que, no caminho para ver as leis mudadas, temos um objetivo ainda maior: mudar o coração das pessoas. Trazendo a realidade de Jesus para todos que encontramos. Somente um relacionamento com Deus pode mudar o coração das pessoas. Quando os corações são mudados, escolhas certas são feitas. Pense nisso: alguém visitou nosso ministério recentemente e perguntou se as pessoas por aqui tinham permissão para fumar. Um dos nossos anciãos respondeu: “Eu nunca pensei sobre isso antes. Nós nunca precisamos de uma regra de fumar. Ninguém nunca quis.”

Em espírito de oração, considere cada ponto importante antes de agir. Tudo o que você fizer será muito mais eficaz quando você tiver um forte alicerce em Cristo. Quando você está em comunhão com Deus, você permite que Ele o impulsione! Só então você terá o poder e a unção necessários para derrotar este ou qualquer outro gigante. Onde quer que você veja uma área fraca, peça ao Senhor para ajudá-lo a ser o que você precisa ser e sei que Ele o fará. Lembre-se, em nossa fraqueza, Cristo pode ser forte. Eu acredito que Deus quer usar os cristãos para derrotar o aborto. Se não lutarmos, quem mais vai? Ele quer usar cada um de nós de uma maneira especial. Precisamos sair rapidamente, mas na força Dele, não na nossa.

Com o Senhor, a vitória é nossa.

Traduzido pelo USAMN do texto original do blog Last Days Ministries

One Reply to “ABORTO: DERROTE O GIGANTE – PARTE 3 | Por Melody Green”

  1. mate your site is really cool, but it has a poor Domain Authority
    sad truth is that sites with poor Domain Authority won’t rank high in Google and in result get very little of traffic
    I had the same problem in the past and my website didn’t rank high in Google
    I searched for a professional who would help me with it; found one guy who really helped me rank higher in Google and increase my Domain Authority to 58! I’m super happy with this score
    Contact him: http://janzac.com/contact-janzac/ (his prices are very reasonable for the service he provides)

Deixe uma resposta