ADEUS, SÍNDROME DE BARBIE! | Por Bethany Baird

Era uma quarta-feira como outra qualquer no trabalho quando a correspondência chegou. Comecei a conferir as cartas até que notei uma grande revista rosa-choque. “Barbie” era a única coisa escrita na capa. Fiquei incomodada ao ver este “lixo postal no escritório e comecei a procurar o endereço do remetente para pedir que nos removessem da lista de mala-direta deles. Pouco antes de jogar a revista na lixeira, a curiosidade me pegou e dei uma espiada no que tinha dentro.

A revista estava cheia de dúzias de imagens perfeitas de bonecas de plástico vestidas em roupas justas e provocativas. As páginas foram preenchidas com as últimas novidades da Barbie de tudo quanto é tipo. Cada boneca feita perfeitamente, da cabeça aos pés. Cada roupa perfeitamente estilizada. Cada rosto perfeitamente maquiado.

Visual perfeito. Cabelo perfeito. Perfeito, perfeito, perfeito.

A princípio, quis gritar: “Isto é ridículo! Porque permitimos que meninas brinquem com essas bonecas adolescentes vestidas em roupas curtas e sedutoras?”. Ainda bem que tive domínio próprio e não gritei. Ao invés disso, peguei meu computador e pesquisei.

A história da Barbie

Cavei um pouco mais fundo na história dessa boneca tão famosa ao redor do mundo. O que tem essa garota? Porque ela é tão popular? Como ela veio a existir?

A boneca Barbie “nasceu” em 1959 e foi criada por Ruth Handler, que deu o nome de sua filha, Barbara, à boneca. A Barbie foi apresentada a um grupo de compradores céticos na Feira Norte-Americana de Brinquedos na cidade de Nova Iorque. Os compradores disseram que as meninas brincam com bonecas de papel e bonecas-bebês, e não com uma adolescente com a aparência de mulher. Acho que os compradores provavelmente superaram seu ceticismo bem rápido, considerando a atual fama da Barbie.

Qual é o trabalho da Barbie?

Esta é a questão. Não o seu emprego, mas a sua função como boneca. Esta foi a explicação que encontrei: “Simplesmente ser uma referência de moda adolescente”. Não é de se espantar que todas as roupas da Barbie sejam inspiradas nas mais atuais tendências das passarelas de Paris. O propósito de vida da Barbie é estar totalmente a par da última moda.

A Barbie é uma lenda!

De acordo com jornais e revistas online populares, a Barbie é uma lenda. Os fãs da Barbie a descrevem da seguinte maneira: “Quem mais ou o que mais permaneceu relevante num mundo em constante mudança? A Barbie permaneceu. Ela alcançou o estrelato e ela merece. Ela lidou com as críticas com charme e graça e continuou a ser ela mesma.”

Eu fico me perguntando se seus fãs tem consciência de que ela é apenas um pedaço de plástico e não uma pessoa de verdade. Mas continuando…

Barbie na vida real…

Se a Barbie fosse uma mulher de verdade, ela teria 1,75 m de altura, 99,06 cm de busto, 45,72 cm de cintura, 83,82 cm de quadril e calçaria 33. Vamos supor que você tivesse a escolha de ter essas medidas, então eu te diria para fugir delas por amor à sua vida. Essas medidas são totalmente absurdas e completamente ridículas de se ver.

A Barbie em uma casca de noz

Uma adolescente que nunca envelhece, nunca fica feia, nunca teve um dia de cabelo ruim (a não ser que você o destrua), nunca teve pneuzinhos, nunca teve acne, nunca teve dentes amarelos, nunca teve um dia sem estar bem maquiada, nunca, nunca, nunca!

Como assim? Essa garota é perfeita! E ela é a lenda que conquistou o coração de bilhões de dólares mundo afora. Nosso dinheiro grita que nós a amamos e queremos mais dela.

Honestamente, não estou tentando acabar com a Barbie, mas estou realmente preocupada com o seu status atual de “exemplo a seguir”. Sejamos realistas por um minuto. As garotas cristãs não estão indo bem. Foi fixado um patamar extremamente alto para nós e não importa o quanto queremos alcançá-lo, não conseguimos.

É um patamar inalcançável de perfeição física!

Não falamos isso em voz alta, mas nós sentimos. Eu sinto! Vou ao shopping e imagens perfeitamente “photoshopadas” de mulheres em roupas perfeitas, com cabelos perfeitos e uma maquiagem perfeita são esfregadas na minha cara.

A mensagem de perfeição foi propagada em alto e bom som e, infelizmente, nós acreditamos nela. Podemos até dizer que não acreditamos, mas nossas ações mostram o contrário.

É por isso que estou chateada com a Barbie. Porque ela continua ostentando suas roupas justas e curtas no seu pequeno e “perfeito” corpo de plástico, enganando meninas mundo afora e fazendo-as acreditar que a perfeição exterior é a chave.

Destruindo a obsessão pelo corpo perfeito

Deixem-me contar a vocês um pequeno segredo: a inventora e criadora da Barbie a fez para o propósito de ser uma referência adolescente da moda. Este é o seu propósito como criação e ela está fazendo isso muito bem.

Pare e pense sobre isso: você também é a criação de Alguém!

Você foi criada por um Designer para um propósito específico e não foi para viver a sua vida obcecada com a aparência física. O seu Designer e Criador é Deus, foi Ele que formou você (Salmos 139:13) e Ele é o responsável por te dar um propósito (Filipenses 2:13).

Eu quero que você escute com bastante cuidado o que vou lhe dizer agora. Como seu e meu Criador, Deus reservou um monte de versículos para descrever uma mulher de sucesso. Se o seu Criador investiu tempo para nos dar nosso próprio capítulo do sucesso, acho que é melhor a gente prestar atenção. O capítulo é Provérbios 31:10-31.

Nesse monte de versículos, a palavra “beleza” é mencionada apenas uma vez. É isso mesmo, apenas uma vez! Aqui está:

Enganosa é a graça, e vã, a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa será louvada. Provérbios 31:30

Você percebeu isso? No nosso capítulo personalizado para alcançar o verdadeiro sucesso, a beleza é mencionada apenas uma vez e nós somos ensinadas de que ela é vã. Deus provavelmente sabia que faríamos um pouco de confusão nesta área.

A beleza é vã. Não vai durar. Não tem valor eterno.

De acordo com a palavra de Deus, quem é a mulher sendo louvada? É a mulher que teme ao Senhor.

Acho que é tempo de você e eu pararmos de temer o corpo perfeito da Barbie, parar de temer os cartazes e revistas perfeitas, parar de temer os filmes e os programas de televisão e começarmos a temer ao nosso Criador.

É tempo de nós, garotas, tomarmos uma posição e dizer “xoxo!” ao “complexo de Barbie”.

Leve isso pro lado pessoal:

  1. Desafio cada uma de vocês a parar e perguntar a si mesmas se realmente acreditam em Provérbios 31:30.
  2. Se você acredita, você o está vivendo?
  3. As suas ações mostram que temer a Deus é mais importante que a sua perfeição física?
  4. De que forma você tem caído nas mentiras de que a perfeição física é o que lhe valoriza?

_

Texto traduzido de um artigo escrito por Bethany Baird publicado originalmente no blog Girl Defined.

Deixe uma resposta