CULTURA DO ESTUPRO? | Basta!

tumblr_inline_my6tp3pjR41qdpwpg

Onde vamos parar ?

É com muita tristeza que escrevo esse texto sobre o caso tão falado nos últimos dias sobre a menina de 16 anos violentada sexualmente por 33 homens no Rio de Janeiro.

Observando os comentários, postagens e notícias vejo que há uma mistura de inconformismo, insatisfação, ódio e clamor por justiça. Me pergunto então qual seria a posicionamento de Jesus frente a essa terrível situação.

Confesso que quando soube da notícia, me indaguei “mas porque tanta maldade?”.

De certo que a resposta para toda essa situação é a falta de amor. Um amor que quando vivido não omite os erros, mas que os expõe para que haja correção. Um amor que traz direção. Direção com solução, paz e sim… Justiça. Um amor que é dito como a cultura do Céu. O amor é a cultura do Céu. É ele quem rege todas as coisas no Reino de Deus e deveria ser assim também aqui conosco, nós igreja. Devíamos estar influenciando muito mais do que temos influenciado.

Estou inconformada e profundamente triste não só com essa situação, mas por ter lido tantos comentários conformados com tal tipo de ação e outros carregados de ódio.

Não podemos nos conformar com situações terríveis como essa. Não podemos nos contentar em dizer “é isso mesmo… Jesus está voltando” ou dizer “mas é isso… O mundo cada vez ficará pior” Sim, Ele está voltando e as coisas estão cada vez piores, mas nossa luta é levar vidas ao céu, então precisamos continuar lutando para que a paz reine, o amor supere os traumas e a violência na Terra. Que o abuso não somente físico, mas também o abuso mental exercido por muitos, acabe. Que a violência cesse não só nas ruas, mas entre pais e filhos, marido e mulher nos lares. Seja verbalmente, seja fisicamente. Seja na alta classe da sociedade, seja na classe mais pobre.

Há solução e ela se chama JESUS!

Se levantar é preciso. Se posicionar também. Lutar? Sem dúvidas. Mas não podemos gritar justiça e conclamar o amor com os nossos corações imersos no ódio, frieza e repúdio ou ficarmos inertes. Sendo assim lutaremos arduamente se ter soluções eficazes.

Reivindico oração! Mais do que postagens em blogs, redes sociais e etc… É ela que tem poder de mudar todas as coisas. É ela que tem poder nos aproximar de Deus. O mundo só está do jeito do que está, pois a cada dia que passa se distancia mais de Deus. E como sabem, a maldade não é o oposto do bem e sim a ausência dele.

Assim como a garota violentada está precisando de nossas orações pra que ela seja curada emocionalmente e envolvida pelo amor de Cristo, precisamos orar também por tais homens que comentaram esse crime terrível e por tantos outros que comentem o mesmo. Eles precisam de Jesus! Que eles sejam transformados. E a lei da vida nos diz que tudo o que é plantado se colhe… Seja aqui nesse mundo, seja no mundo que há de vir. O mundo GRITA por socorro! É esse o nosso papel! Não somente gritar aos quatro cantos da Terra por mudança, justiça, respeito e amor, mas de fato exercer isso. Amar como Ele amou. Caso ao contrário seremos os maiores hipócritas da história. Assim como eles deverão colher a prisão, por terem plantado o abuso, o que colheremos se estamos plantando o ódio em nossos corações? Inconformismo, sim! Ódio, não!

Há desfavorecidos? Sim, infelizmente… Vivemos em uma cultura onde o ser mulher se torna difícil, pois lhe é dito como se vestir para não ser abusada, onde estar para não ser violentada, além de criar divisões e preconceitos entre homens e mulheres colocando em pauta a capacidade mental e força. Fora e dentro das igrejas. Isso tem que acabar. Temos que sim nos posicionar frente a isso, como Jesus faria. DIZENDO NÃO AO ABUSO SEXUAL, clamando por uma transformação inspirada nEle, no amor. Entendendo que nada da o direito a outra pessoa a atacar ou abusar sexualmente da outra, como também abusar financeiramente e verbalmente. Seja ela onde estiver e como estiver, respeitar! Buscar a cultura do Reino de Deus que nos diz que todos nós precisamos dEle, pois Ele morreu por todos e amar. Pedir sempre pra que Ele nos guarde daqueles que insistem em viver longe dEle.

Cuide! Respeite! Ame! Menina, você não está sozinha!

• A cada 24 segundos uma mulher é agredida no Brasil;

 38,72% das mulheres em situação de violência sofrem agressões diariamente; para 33,86%, a agressão é semanal.

• A violência doméstica é a principal causa de morte e deficiência entre mulheres de 16 a 44 anos de idade e mata mais do que câncer e acidentes de trânsito;

• Mais de 40% das ações violentas resultam em lesões corporais graves decorrentes de socos, tapas, chutes, amarramentos, queimaduras, espancamentos e estrangulamentos;

• O número de estupros registrados no Brasil em 2012 foi maior que o de homicídios dolosos (quando há intenção de matar),

• Segundo o IPEA, no Brasil, no período de 2001 a 2011, estima-se que ocorreram mais de 50 mil feminicídios, o que equivale a, aproximadamente, 5.000 mortes por ano.

Deixe uma resposta