DUAS VIDAS E UM LEGADO | Keith Green e Gregorio Mcnutt

Um dia, por volta dos meus 15 anos, em uma conversa simples com Jesus em meu quarto eu disse:
Faça meu coração queimar pela minha geração ao ponto de eu perder o sono por amor as vidas.

Até então o blog não existia. Só existiam meus inúmeros cadernos repletos de histórias e experiências com Jesus. Até então eu também não sabia qual era o propósito de Deus pra minha vida. Eu havia acabado de me converter com 14 anos…

Eu não queria ser mais uma jovem que ia à igreja, ouvia lindos sermões e saia. Eu não queria esquentar banco de igreja. Eu queria algo além. Existia algo além! E eu estava à descobrir desde o dia em que O aceitei verdadeiramente como o meu Senhor e Salvador.

Anos mais tarde, quando eu tinha 19 anos, lembro-me como se fosse ontem, o momento em que me deparei com a história de Keith Green.

Eu estava na sala de estar de casa. Já era noite. A hora era avançada. Eu estava a tocar violão com a intenção de aprender novas músicas… Nesse momento lembro-me que eu vivia ouvindo a música Oh Lord, You are Beautiful na versão da Kim Walker, da banda Jesus Culture. Procurei a cifra da música para tentar toca-la, e então eu vi um nome no canto inferior direito da tela: “Keith Green“.

Até então eu nunca havia lido história de avivalistas. A história de Keith foi o ponta pé para eu me aprofundar em histórias que me inspirariam intensamente. O nome de Keith naquele dia reluziu. Fui em busca de saber a respeito e logo encontrei seu documentário no YouTube. Então logo esqueci de tocar a tal música… haha

Eu jamais vou esquecer de como fiquei assistindo tal documentário. Parecia que a cada segundo do vídeo, Jesus ia colocando mais lenha em meu coração e ascendendo um FOGO que eu jamais havia sentido antes. Algo novo estava acontecendo!

Terminei de assistir e não me contive… Comecei a procurar mais sobre sua vida em sites e redes sociais. Pude então ler inúmeros textos em seu site e conhecer mais de suas composições musicais (aliás, recomendo você ler também). INCRÍVEL! Até o momento eu nunca havia tido uma identificação com a história de alguém tão forte como a de Keith… Suas procuras eram semelhantes as minhas. Seus desejos eram semelhantes aos meus. Resumindo… “Esse dia foi louco!” hahahaha

Havia algo de diferente nesse homem! Suas simplicidade e intensidade me arrebataram de uma tal forma, que me recordo que no dia eu acordava diversas vezes durante a noite, falando em línguas estranhas. Algo totalmente inesperado para uma jovem de 19 anos vendo um simples documentário, não é mesmo? Era nada menos, nada mais do que a força de seu legado me atingindo profundamente. Era Jesus!

Bem, não quero relatar aqui sobre a história do Keith Green, irei deixar no final do texto o vídeo de seu documentário, mas da mesma maneira em que viveu Keith em sua geração na década de 60 e o seu legado perdurou me alcançando nos dias de hoje, com Gregório Mcnutt não foi diferente, mas graças a Jesus, tive o privilégio de tê-lo em minha geração e bem próximo.

E e isso que me traz aqui a descrever esse texto. Foi um misto de alegria com tristeza ao receber a notícia de que Greg voltou para Casa na data de hoje. Alegria por ele estar melhor do que nós, contemplando a majestade de Jesus e tristeza por termos “perdido” um homem tão integro, sincero e apaixonado por Jesus.

A sua loucura santa, paixão e intensidade por Jesus, só ajudaram a reafirmar o legado de Keith em minha vida. Dois homens de Deus de gerações diferentes, com a mesmo FOGO, PAIXÃO e LÁGRIMAS fazendo jus ao nome do ministério de Greg.
Eu o veria ministrar domingo, agora em minha igreja, mas de certo que agora, Keith e Greg, devem estar festejando juntos ,aproveitando muito o céu, ouvindo excelentes ministrações do próprio Jesus.
Como o conheci ? Conheci Greg através de suas ministrações na igreja Bola de Neve. Sua maneira simples e intensa de ministrar me impactou. Seus relatos sobre suas loucuras por Jesus me deixavam de boca aberta com o pensamento de “É disso que to falando, Jesus!”. Sabe aquele cara que você resume dizendo “Ele é um louco por Jesus”, mas que vai além de frase clichê? Era Greg!
Era uma paixão tão intensa quanto de Keith. Ambos lutaram para serem mais parecidos com Jesus, e foram, impulsionando a muitos a serem também. Ambos deixaram um legado que não se restringe somente a mim, mas a uma multidão que está por aí e que está por vir. Certamente, se um dia eu tiver filhos eles conhecerão esses homens.

Refletindo sobre sua partida, conclui três coisas.

  • Primeiro – o zelo de Deus por sua vida. Deus o queria bem perto! Ele era um cidadão do céu que viveu de forma integral a palavra de Hebreus 11:38
Homens dos quais o mundo não era digno.
  • Segundo eu só quero viver se for para viver com essa paixão intensa e genuína pelo meu Jesus como um dia eu orei, lá nos meus 15 anos…
  • Terceiro – um legado imensurável que atinge a eternidade é a herança de um verdadeiro cristão.

Os heróis da fé não foram dignos dessa Terra. Grandes avivalistas e reformadores como Lutero, John Wesley e Keith também não… Gregório entrou pra essa lista! Vai deixar saudades… E como vai…

Vivo então com a responsabilidade de continuar BOA obra do nosso amigo Jesus. Reafirmando um legado para gerações futuras, caso Jesus não volte antes.

É tão somente por isso que existo. Levar Jesus com FOGO, PAIXÃO e LÁGRIMAS sendo um SOCORRO pra essa minha geração! Que o Reino manifesto em CURA e LIBERTAÇÃO de dentro pra fora avance!

Obrigada, Deus, por ter me permitido conhecer histórias tão incríveis e inspiradoras que me impulsionam a caminhar a cada dia.

ASSISTA ↓

Gregorio Mcnutt – FOGO, PAIXÃO E LÁGRIMA