ELE IMPEDIU A MINHA MÃO | Testemunho vencendo a depressão e automutilação por Flávia Ferreira

Os meus pais tinham um casamento destruído e quase todos  os dias eu pedia pra Deus separá-los.

Meu pai, alcoólatra, minha mãe, depressiva.

Houve um dia, Agosto de 2012, em que eu já estava em depressão profunda e me tranquei no banheiro imaginando uma forma de fazer a dor cessar. Lâmina na terceira gaveta do armário. Pensei logo que era a única forma de findar todo sofrimento. Mas minha mão vacilou, não conseguiu concluir o que tanto desejava. Lembro que meu peito doeu por eu me sentir tão fraca…

Poucas semanas depois o meu irmão começou a frequentar uma igreja próxima, e eu me lembro como hoje quando, no meio de uma discussão – das feias – entre os meus pais, ele entrou para o quarto em silêncio. Lá, ele permaneceu ajoelhado e orando. Ao seu lado, uma bíblia. Os dias passaram e eu quis aquela força, porque afinal eu tava morrendo por dentro e meu irmão passou a ter paz, perseverança e fé de que as coisas iam ficar bem. Ele tinha algo diferente e eu precisava.

Em Outubro de 2012 resolvi ir com ele em um culto. No segundo Domingo em que fui,  ergui a mão para aceitar a Jesus como meu único Senhor e Salvador. Desde então permaneço em Sua casa até hoje e a graça de Deus é que me sustenta.

Ao menos pra mim, é impossível e irresistível não crer nesse Deus que entrou na minha casa e simplesmente nos amou. Hoje toda a minha casa serve ao Senhor e em toda a minha vida eu nunca sonhei com algo tão bom assim.

Deus é real e Ele cura, Ele faz, Ele ama. É tão forte esse amor que eu choro enquanto escrevo. Deus é real! No chão do banheiro aquele dia, hoje eu sei: foi Ele Quem impediu a minha mão.