EU VENCI O CÂNCER DE MAMA | Por Cristina Pereira

Olá pessoal, hoje vamos falar de um assunto muito importante, que no mês de outubro sempre é tratado com mais destaque: prevenção ao câncer de mama.

Segue o testemunho de uma querida leitora que passou por esse processo e graças a Deus , e à prevenção e cuidados médicos, está hoje bem e curada, podendo também ajudar tantas mulheres que enfrentam essa enfermidade.

Por Cris:

Em Novembro de 2011 fui à um Encontro do Louvor em Ubatuba e indo para lá senti algo estranho no seio, o que me deixou aquele final de semana inteiro pensando muito no que era isso, mas, sempre tive meus exames anuais em dia nem imagina o que poderia ser. Na segunda-feira de manhã fui em um hospital renomado aqui no ABC e pedi para passar com um Ginecologista com urgência, ele examinou e fez exames de imagem e disse que era gordura um fibroadenoma. Nesse dia sentei na recepção do hospital e comecei chorar e orar, sabia que algo estava errado, sou templo do Espírito Santo. Marquei com o meu Ginocologista/Obstetra que conhecia bem meu corpo, e ele mandou refazer os exames,  fiz em laboratórios que tem fama de serem excelentes e retornei ao consultório e ele descrevia o mesmo diagnóstico … gordura!!!

 Confiei e entreguei nas mãos do Senhor.

Em Janeiro de 2012 começamos a Campanha das 12 noites Proféticas em nosso ministério, orando um dia por cada mês do ano que estava iniciando. Eu e o Pr. Daniel (meu esposo) sempre oramos juntos de joelhos e colocávamos um propósito para cada mês do ano, tipo: Janeiro = viajar, etc… Na terça feira que iriamos orar por Fevereiro meu esposo falou o que  vamos colocar diante de Deus hoje? E eu disse: Quero fazer uma cirurgia plástica para reduzir a mama! Financeiramente seria impossível na época, mas ele respondeu então esse será nosso pedido, e amanhã você procura e marca com três cirurgiões plásticos por indicações de amigas e irmãs.

 Marquei e após avaliação da mama, os três médicos especialistas olharam e disseram o mesmo que meu obstetra falou…apenas gordura. Orei e pedi direção de Deus para qual escolher. 

Dia 03/02/2012 estava fazendo a redução das mamas, perdi peso, meu corpo ficou lindo, mas o Espírito Santo me incomodava e eu só orava. Tanto que na hora da cirurgia o médico saiu com um caroço enorme dividido em quatro partes e falou para o Daniel e para minha irmã Márcia: isso não é nada, se quiser levem vocês mesmos para uma biópsia! E eles levaram para um laboratório.

 Passaram-se 15 dias e o resultado não chegava, eles sempre falavam que atrasou ou que iria ser refeito, mas tudo bem.

Uma tarde a Pra.Raquel (nossa líder de ministério) e a irmã Zenilda estavam em casa tomando café da tarde, vieram me visitar,  meu marido chega branco, sem cor em casa. Perguntei: o que foi amor? e ele não queria dizer, mas por termos um relacionamento com as duas ele se assentou na mesa e disse: Vamos passar por uma grande tribulação, mas Deus vai dar vitória. O resultado deu que você está com Câncer de Mama. Oramos e marcamos para o mesmo dia com cirurgião Plástico e para o dia seguinte meu Gine/obstetra.

 O cirurgião pediu desculpa, mas foi pelo que os exames afirmavam. O meu gine/obstetra ficou chocado, não acreditava. No dia seguinte nos levou a um mastologista amigo dele e pedimos as laminas e blocos do exame e levamos a um laboratório de extrema confiança dele para reanalisar. E eu tentando o tempo todo animar meu marido que se fosse, Deus já havia curado, que ele não se preocupasse. Para meus filhos eu não demonstrava preocupação, para meus pais estava tudo sobre controle.

 Uma noite me lembrei do Rei Ezequias, e falei: Deus acrescenta alguns anos na minha vida assim como o Senhor fez com Ezequias, quero ver meus filhos formados, casados, meu esposo precisa de mim, meus pais, minha família. E descansei no Senhor.

Se é para lutar vamos! Sempre falo que para quem tem Jesus é vencer ou vencer.

 Por tantos erros nos diagnósticos eu faria um tratamento muito mais agressivo por não saberem o tamanho exato, mas eu citava todas as as horas: “Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. Salmos 103:1″

 E dia 06/03/2012 fiz mastectomia total, com abdominoplastia para reconstrução do seio com minha própria pele. Fiquei alguns dias hospitalizada e retornei no consultório para o Mastologista ver a cicatrização e ele disse: Amanhã vou te internar novamente e esvaziar suas axilas que estão comprometidas. E eu confiante em Deus disse: tudo bem. Deus falou com o Daniel que a luta seria grande, mas que Ele não iria me levar.

 Em menos de um mês voltei para o centro cirúrgico para colocar um cateter  port cath, porque eles disseram que minhas veias não iriam suportar as quimioterapias.

 Comecei as quimioterapias e é padrão o médico falar tudo que poderia acontecer e eu dizia: Eu tenho a força de Cristo, suportei tudo com grande firmeza.

E 15 dias depois  da primeira os cabelos começaram a cair, e eu glorifiquei a Deus, ele vai crescer mais forte.

 Depois radioterapias diárias e anos de fisioterapia para o braço não inchar e que os movimentos voltassem.

 Meu esposo esteve ao meu lado todas as consultas, todos os exames, todas as quimioterapias (exceto uma que a Keila minha cunhada pode estar comigo), todas as radioterapias e até hoje é assim, todos os consultórios já conhecem o casal 20. Lá onde me tratei eles chamavam de casal resolvido espiritualmente, mesmo com cada resultado ruim, nós não ficávamos desesperados como tantas outras pessoas dentro da Oncologia, críamos na promessa que Deus fez.

 Minha filha Raquel na época tinha 5/6 anos e não entendia tudo que estava acontecendo e ela sempre teve um cabelo bonito e amava me pentear. Eu me sentei com ela e disse: Raquel se a mamãe ficar careca, você vai ficar com vergonha de mim para sair com vc? E ela me respondeu: primeiro não sei o que é vergonha e segundo você é linda de qualquer jeito. Foi uma emoção tão grande que me trouxe mais força para vencer.

 Meu filho estava com 15/16 anos, como havia passado por tantas cirurgias eu precisava de ajuda para levantar e me deitar, o tempo todo ele queria saber se eu tinha dor, se as medicações estavam sendo tomados nos horários, enfim ele nasceu com o dom. Ele se preocupou tanto que emagreceu demais teve gastrite, a dedicação para mim foi enorme.

 Meus pais passaram o tempo todo no apoio aqui de casa, minha mãe veio de mala e cuia e disse que iria embora quando eu estivesse curada.

 Minha irmã mesmo com filho bem pequeno se internava comigo e saía comigo todas as vezes. Meus cunhados sempre ajudando e apoiando em tudo.

 Foram 11 cirurgias desde 2012, poderia até descrever cada uma, mas não vejo necessidade. Vou tomar uma quioterapia Oral por mais 5/6 anos todos os dias somente para que não volte, faço acompanhamento semestral também. Todas as vezes que deitava na maca para entrar no centro cirúrgico eu citava Salmo 23: 4  – Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque TU estás comigo.

 Hoje, creio que tudo que passei foi para ficar forte e poder ajudar outras mulheres para conscientização, para auto exame e apoio aquelas que estão recebendo diagnóstico e estão em tratamento. Nesse período todo foi difícil perder muitas amigas do Peito, mas também ganhei muitas outras. Creio na soberania de Deus. Agradeço a todos que estiveram conosco nesse período, primeiramente a minha família, o Bispo Agnaldo, Pra.Raquel (nossos pastores), todos amigos e irmãos em Cristo.

 Força, foco e fé sempre.

Que lindo testemunho, Deus trás cura, em tudo há propósitos, cremos no sobrenatural de Deus, e cremos também que Ele capacita homens nessa terra, médicos para serem instrumentos de Deus, para que milagres sejam concretizados.

Eu Lara conheci a Cris depois de tudo isso que ela passou, mas acompanho todas as obras que essa enfermidade trouxe às suas mãos. Uma vez ministrando na igreja que congrego o marido dela, Pastor Daniel, brevemente relatou sobre a doença dela e como Deus havia dado força e esperança para seguirem crendo no milagre, ele mencionou um versículo:

E Jesus, ouvindo isto, disse: Esta enfermidade não é para morte, mas para glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por ela. João 11:4

 Acompanhando a trajetória da Cris, eu vejo que realmente foi para a manifestação da glória de Deus em cada ação que hoje ela está engajada, a cada lenço que ela dá de presente há uma amiga do peito para que se sinta mais bonita, a cada lápis de olho, a cada abraço, a cada intercessão, através da vida dela é manifestada a glória de DEUS.

OUTUBRO ROSA é conhecido pelas campanhas de prevenção ao Câncer de Mama, mas você mulher, previna-se corriqueiramente, lembramos que é um mês que destaca a prevenção, mas durante todo o ano: CUIDE-SE.

Para mais informações sobre a causa, como se auto-examinar e quais procedimentos aderir após qualquer suspeita ou sintoma, acesse o link abaixo:

http://www.inca.gov.br/outubro-rosa/

 

One Reply to “EU VENCI O CÂNCER DE MAMA | Por Cristina Pereira”

  1. Amanda Amaral says:

    Lindoo demais seu testemunho Cris..me lembro do primeiro Shalom Rhema aqui em Capao q Pr Daniel ministrou ele contou seu testemunho e disse que Deus falou que vcs passariam por essa luta em Gloria..chorei do inicio ao fim..Casal de Deus..Amamos vcs!❤

Comentários fechados.