IDENTIDADE

 

PROJETO IDENTIDADE

_________

A identidade revela o seu propósito. É ela que determina quem somos, implicando diretamente na razão pela qual existimos, nosso propósito.

Dessa forma cremos que um dos problemas mais graves da atualidade, levando milhares de pessoas a depressão, automutilação, pensamentos de suicídio e crises existenciais é a ausência da identidade na sua essência. Pessoas buscando freneticamente encontrar uma razão relevante para viverem e se definirem em fontes erradas.

Assim como uma obra feita por um artista não pode falar por si só quem ela é e para que ela foi criada, a não ser que o criador da obra revele o significado e a razão, assim somos nós. Precisamos que Aquele quem nos Criou nos diga quem de fato somos, nossa identidade e para que existimos, nosso propósito.

Portanto o Projeto Identidade visa ajudar, aconselhar e inspirar jovens (principalmente meninas) que lutam contra vícios, depressão, automutilação e pensamentos de suicídio, problemas de aceitação, conflitos existências em razão de ainda não terem se descoberto em Deus. Jovens que estão em busca de uma fonte de identidade autêntica e um propósito eterno.

Projeto também tem como objetivo acolher meninas que sofrem ou sofreram abuso sexual, impulsionando-as descobrirem o valor delas perante Deus como também a identidade única que cada uma possui.

Postamos depoimentos de mulheres e meninas em nossas redes sociais que venceram problemas como já citados para sermos um SOCORRO pra essa geração que valoriza a aparência bonita, mas tem a alma destruída.

Caso queira participar, ou conheça alguém que venceu os problemas citados a partir de quando se descobriu em Deus, conhecendo sua real identidade, entre em contato conosco encaminhando um e-mail com o seu depoimento.

Você é única menina e nasceu para um propósito extraordinário!

Encontre sua identidade.

PROJETO IDENTIDADE | Depoimentos

_________

“Quando eu estava entrando na minha adolescência comecei a apresentar o que eu entendia como sinais de depressão. Eu ficava triste o tempo todo. Era como se não houvesse razão pra continuar, então comecei a me mutilar. Tentei suicídio. A morte era o que eu mais pensava. Pensei até em usar drogas, mas graças a Deus nunca tive um acesso direto a isso. Eu passei por um tempo muito difícil de solidão, angústia, tristeza e falta de paz. Me sentia totalmente sem valor e enfim. Minha vida parecia sem sentido e os pensamentos ruins eram rotineiros pra mim. Até que houve uns acontecimentos na minha vida e eu conheci verdadeiramente a Jesus. Ele me devolveu tudo o que o diabo roubou de mim. Minha alegria voltou, eu parei de me mutilar porque eu sabia que havia um Deus que se importava comigo e que me amava. Ele me mostrou o quão maravilhoso e poderoso o amor dEle é.

Ainda há esperança porque nós somos os filhos de Deus e precisamos clamar por Ele, precisamos nos aproximar do amor de Deus todos os dias. Hoje eu olho pros meus cortes e vejo o poder de Deus. O que era um vício e uma “cura” pra mim, se tornou apenas uma cicatriz!
Deus não te esqueceu, você é importante pra Ele, sua vida é valiosa e o que você significa pra Ele vai além do seu entendimento.
Hoje eu me sinto amada mesmo quando o mundo vira as costas pra mim.

Deus me ama e Ele te ama. Depois que conhecemos o amor dEle nenhuma dor é insuportável.”

Depoimento por Stephanie Toledo – leitora do blog


“Cresci em um berço “evangélico”, porém o casamento dos meus pais nunca foi bom. Cresci vendo meu pai beber e brigar com minha mãe. Minha mãe trabalhava noite e dia pra sustentar eu e minha irmã, então não passávamos tempo com eles. Eu vivia de casa em casa, as vezes na minha vó, outras vezes nas minhas tias, e foi difícil porque elas sempre reclamavam.

Sofri traumas de infância muito fortes, como molestamento, abuso, rejeição das pessoas da minha família e na escola. Meus colegas batiam em mim, e eu como era muito boba ficava quieta. Cresci sempre muito fechada, disfarçando minhas dores muito bem.

Quando completei 15 anos comecei a entrar em depressão. Eu apenas dormia. Tentei suicídio muitas vezes. Tentei suprir o vazio que havia em mim com bebidas e andava só com rockeiros ateus.
Nos meus 16 anos me sentia muito gorda e feia. Sofri distúrbio alimentar, não comia, ficando quase duas semanas sem comer. Cheguei a desmaiar, por me sentir tão ogra.

Embora eu ouvisse falar de Deus, eu era totalmente vazia, porque ouvir sobre Deus não significa ser amigo de Deus, não significa andar com Ele. Chegou uma época da minha vida que me revoltei tanto que blasfemava contra Deus de uma forma que pra mim não tinha perdão. Eu xingava Deus com os palavrões mais fortes que você possa imaginar. Eu dizia que odiava Ele, e que Ele não me amava. E então um dia depois de tanta culpa em cima de mim, comecei a andar com uma amiga que me convidou pra ir à igreja, eu fui só por causa de um garoto que eu ficava e queria vê-lo novamente, achando que talvez tivesse volta nosso relacionamento, mais enfim não deu certo, porém através desse convite eu comecei a ir, e logo ela me apresentou uma célula, e nisso fui indo, até que um dia a graça de Deus veio sobre mim, eu me lembro que eu chorei, e pedi perdão, e me quebrantei aos pés de Jesus de uma forma muito sobrenatural. Desde então renunciei minhas amizades, renunciei meu passado, minhas dores, parei de apenas ouvir falar de Deus, e comecei a ser amiga dEle. Comecei a andar com Ele, e através disso eu fui percebendo o quanto eu era amada, e o quanto eu era linda, eu nunca me senti tão em Paz.

Eu não sei o que seria de mim se Deus não tivesse me tocado. Eu não vivo mais sem Deus.

Fazem quase 3 anos que estou andando lado a lado com Ele. Todos os dias O conheço mais e hoje posso dizer que eu morro de medo de machuca-Lo, porque só eu sei o quanto eu perdi, e o quanto me custou viver longe dele durante 17 anos da minha vida, pois só eu sei da onde Ele me tirou.

Andem com Deus, seja curado por Ele. Ele conhece suas dores e frustrações, Ele quer te curar! Ele quer ser teu pai, teu amigo, Ele quer você! “

Depoimento por Aneh Caroline – leitora do blog


“Eu sempre tive problemas com a carência, aquele vazio que dá um aperto no coração, sabe?
Quando criança sofri muito com depressão, bullying, transtornos pessoais e sociais, etc.
Com 1 ano e alguns meses sofri com a distância da minha mãe biológica; que não soube nada do que passei, não me abraçou quando senti medo, não me consolou.

Mas apareceu um anjo em minha vida, a Eliane, que se tornou minha verdadeira mãe!
Me ajudava quando as outras crianças me rejeitavam, tinha toda a paciência, me dava abraços que até hoje me tiram lágrimas.
Foi ai que eu pude ver como Deus me ama. Ele me ama tanto que dentre um furacão de tristezas, me mandou os seus melhores anjos da guarda; Eliane e Mário, meus pais.

Para mim, o vazio que eu sentia não era de bens materiais, luxo ou brinquedos, não! Meu vazio era a falta de crer no Deus que me acalentou, me protegeu, me livrou de todo mal e insensibilidade Ele foi aquele que me mandou de presente as melhores pessoas desse mundo.

Meio clichê, mas é verdade.
Deus se tornou o meu motivo de acordar todos os dias e enxergar o quanto sou amada!
Eu era uma pessoa egoísta, ignorante, sem fé alguma, insegura, auto piedosa e até mesmo mal agradecida.

Mas Deus é tão maravilhoso que vem me curando disso tudo; me curando da automutilação, da depressão, do medo.

Eu tenho a certeza de que quando aceitamos a presença de Deus, nos tornamos pessoas melhores.”

Depoimento por Adriani Pereira – leitora do blog