Ministério Avante | Como cheguei no Ministério Avante?

12004068_1066307646743380_7572010091187344223_nQual cristão que ao ingressar em uma vida universitária, não lhe passou pela cabeça a hipótese de se desvincular dos caminhos de Deus? Pode haver um ou outro, mas a maioria tem o receio de se afastar da presença de Deus e eu era uma dessas pessoas…

Por meio de fatos constatados, mais de 50% dos jovens que ingressam na vida universitária acabam esfriando na fé.

Universidades e ambientes de trabalhos são verdadeiros campos de batalha. Crenças, culturas e ideais dos mais variados. É preciso sim tomar cuidado, mas nem por isso se limite a viver somente na sua casa.

Por muito tempo me questionei se era correto ingressar em uma vida universitária ou não. Logo quando terminei o período do colegial, trabalhei na empresa do meu pai durante dois anos, pois não sabia qual decisão tomar.

“Calma, Giselle!” Era o que bradava dentro de mim. Decidi ouvir a voz e esperei.

Passado esses dois anos, o desejo por estudar Design Gráfico começou a arder em meu coração. Onde? Quando?  Belas Artes, 2014, período da manhã.

É iniciado então um novo ciclo em minha vida. Novas lutas e novas conquistas. A primeira delas: passei no vestibular! Oração respondida! Ele permitiu! Prosseguimos…

Ingressada na vida universitária, havia algo dentro de mim que ardia mais que viver uma vida universitária e consequentemente uma vida profissional boa. Ardia em mim a manifestação o Reino de Deus.

“Não tem ninguém cristão nessa faculdade?” Era a pergunta constante na minha mente.

Como sabem, em um ambiente de artistas, você encontra de tudo, mas de tudo mesmo. Aquilo tudo começou a me assustar… Menina do interior rs.

Por muitos dias, nem sentia vontade de ir para a universidade, por tamanho peso espiritual que eu sentia.

Conhecia uma ou outra pessoa cristã… Mas não tinham a mesma chama que havia em meu coração de manifestar o Reino de Deus. E eu me perguntava “Será que aqui é realmente o meu lugar?”.

Confesso que havia dentro de mim uma certeza de que eu não terminaria a faculdade por justamente não estar cumprindo o meu propósito naquele lugar como filha, amiga e espelho dEle. E isso me incomodava tanto… As dúvidas começaram a bater na porta do meu coração, entre outros sentimentos como a incredulidade e achismos. Até que comecei a orar a respeito disso.

Passado algum tempo, os frutos começaram a dar a luz. Sempre de alguma maneira, não impondo nada, mas demonstrando com as minhas atitudes e estilo de vida, fui jogando sementes em diversas terras… Até que uma frutificou e diria que foi o fruto mais lindo. Ele <3 Rodrigo, meu amor.

Já não estando naquele ambiente sozinha, mas com a ajuda do Rodrigo ao meu lado, convertido, pudemos ajudar espiritualmente um ao outro. Tínhamos em mente, e ainda temos, que se estamos juntos é para que um propósito se cumpra duplamente mais forte.

Mas a pergunta ainda permanecia “Será que aqui é realmente o meu lugar?”.

Uma amiga então respondeu a pergunta que me oprimia. Era uma manhã, no elevador principal da faculdade: “Olha Gi! Esse cartaz, pertence ao seu povo!” Estávamos em quatro amigos, e todos nós rimos na hora … Até que eu pude entender que era um cartaz CRISTÃO! Era um cartaz preto e branco, com uma cruz estilizada fazendo um convite para participarem de cultos as quartas-feiras na sala 205. Não pude ler e ver detalhes… Mas aquilo me alegrou de uma tal forma que não pude esquecer!

Logo procurei nas redes sociais e vi que eram cristãos que tinham o mesmo objetivo que o meu: encontrar um propósito e vivê-lo. Mas havia um problema… As reuniões aconteciam à noite e eu estudava de manhã com o Rodrigo. Problema resolvido! Trocamos de período e passamos a estudar à noite.

Logo na primeira semana de Agosto, não hesitamos. Quarta-feira era chegada e fomos atender ao convite do cartaz. E foi assim que começou… “Toc toc toc” Uma simples batida na porta envergonhados. Abriram para nós. Era um dos garotos do Avante, com um sorriso com toque de saudade. Era como se estivéssemos fora a muito tempo, ou tivéssemos viajado, e acabávamos de ter voltado. Logo entramos e sentamos. Era o momento do louvor… Um menino loiro, alto e barbudo com violão e uma bela voz. Clima agradável, mas ainda não sabíamos em que “terra” estávamos pisando. Passado alguns minutos, começou uma simples, objetiva e carinhosa ministração ministrada por uma menina que na época tinha cabelo verde e estava de vestido um pouco rodado. Que incrível! Pessoas loucas, expressivas e cristãs. Ali… na minha faculdade! Eu estava começando a amar tudo aquilo!

Terminado, logo vieram duas pessoas conversar comigo e com o Rodrigo nos dando boas vindas. Aquilo parecia ser um sonho! Eu participando de um culto na minha faculdade? “Será que aqui é realmente o meu lugar?”. SIM!

Fomos nos aproximando cada vez mais e amando a visão do Reino que tinham. Sem placas de igrejas. Sem religiosidade. Mas comunhão verdadeira. Simplicidade. Amor e reino de Deus.

O ministério Avante não é uma igreja. Cada um pertence a uma igreja diferente, porém todos que estão a frente com a mesma visão do Reino. Sabendo que nascemos para um propósito e cabe a nós procurarmos descobri-lo. E isso implica manifestar o Reino de Deus dentro e principalmente FORA da igreja! Em ambientes totalmente seculares e opressores, como é uma universidade.

Creio que assim como Deus entregou mistérios únicos aos homens da Bíblia, Deus tem mistérios, propósitos únicos e exclusivos para cada um de nós. O que quero dizer é que você e eu podemos viver algo que nunca ninguém viveu na história ou irá viver. Deus entregou o Avante em nossas mãos afim de sermos um socorro na Universidade Belas Artes, para servir, amar e resgatar.

Eu tinha um sonho. Ser designer. Mas eu tenho um propósito. Cuidar de meninas. E o meu propósito está acima do meu sonho. Por que propósitos são eternos. Nos ligam com a eternidade. Sonhos são terrenos e fazem parte da nossa caminhada.

É permitido sim sonhar, mas em primeiro lugar o propósito deve ser cumprido. E devemos perguntar se nossos sonhos glorificarão a Ele, ou seja, se os nossos sonhos nos ajudarão a cumprir nosso propósito.

Deus colocou em mim o sonho de ser designer para manifestar a glória dELe e cumprir o meu propósito de vida cuidando de meninas jovens e adolescentes.

Hoje já fazem cerca de 10 meses que participamos da organização do avante e cremos em jovens com propósitos.

Não existe nada mais prazeroso do que poder ir a faculdade e sentir paz e a presença intensa, não só as quartas-feiras, nos cultos realizados, mas no dia a dia nas aulas, no intervalo, todo tempo.

Estamos crescendo juntos, descobrindo a cada dia a amplitude do amor de Deus e seus mistérios. Aprendendo a servir e amar sem esperar algo em troca. Estamos aprendendo a ser de fato cristãos indo avante.

Minha universidade virou um dos ambientes que mais gosto de estar. Encontrei amigos que posso chamar de família e como toda família há diferenças, mas acima de tudo há amor e um amor que vem dEle. Ele é a cola que nos une.

Conheça mais sobre o ministério acessando o site ministerioavante.com

 

2 Replies to “Ministério Avante | Como cheguei no Ministério Avante?”

  1. Que lindooooo 😍😍😍
    Jesus é maravilhoso em todos os sentidos, em todas as formas e estratégias que Ele manifesta seu poder. Sejam instrumentos capacitados, ferramentas eficientes e pincéis flexíveis à mão do artista que está construindo e assinando essa obra.

O que achou desse texto? Deixe seu comentário ❤