UM PASSARINHO E UMA CERTEZA | Por Giselle Prado

Era um dia de trabalho comum… De repente um barulho na janela “PLAFT – O que foi isso? Um passarinho?” Olhamos pela janela e confirmamos: um passarinho no chão. MEU DEUS!!! Coração a milhão, não hesitamos. Desce 1, 2, descemos todos… Fomos de encontro com a pequena criaturinha fofa. Era tão lindo! Mas estava tão tonto que quando o pegamos na mão pra ver se tinha resistido à pancada, seu pescoço caiu para trás. Meu coração começou a se apertar. “Será que ele vai resistir? Ele vai resistir. Ele tem que resistir. Meu Deus!” Foi o que pensei na hora.

Pegamos o passarinho, e começamos a cuidar dele. Preparamos uma caminha em uma caixa e deixamos ele lá pra descansar. Enquanto isso, eu observava ele… tão lindo, com as penas verdes e azuis. Tão frágil e ao mesmo tempo tão forte. Mal conseguia abrir os olhos e ficar em pé. Mas uma coisa eu tinha certeza e uma certeza que nunca eu havia tido: ele ficaria bem. Enquanto eu fazia carinho em sua cabecinha, eu tinha convicção do cuidado de Deus. Até ali Deus o sustentou e guardou, por que não haveria de continuar cuidando e guardando?! Ele ia ficar bem!

Voltamos a trabalhar e deixamos ele lá… Algumas pessoas achavam que ele não iria resistir e iria morrer, outras pensavam como eu. Passado o tempo, de repente ouvimos um barulho na caixa. Era ele em pé, com os olhos abertos e MUITO bem, como se nada tivesse acontecido. Uma das meninas do trabalho pegou ele na mão para vermos se ele voaria… E não demorou muito, ele logo bateu asas e se foi.

Meu coração ficou tão grato e feliz. Mas logo me perguntei: por que que eu ao olhar para o pequeno passarinho, tive tanta certeza do cuidado de Deus? Eu vi a fidelidade de Deus tão nitidamente. Por que não vejo ou sinto da mesma forma comigo, muitas vezes? Por que não tenho essa mesma convicção de que Ele cuida de mim e está cuidando de todo o meu futuro, assim como ele cuidou daquele pequenino? A resposta pra isso não tardou… Dependência.

 

Dependência de que? Dependência de Deus. Eu senti e vi o cuidado de Deus na vida daquele passarinho por que vi ele totalmente dependente de Deus. O passarinho por ele mesmo, nada pode fazer. É Deus quem dá a comida para os pássaros. É Deus quem prepara o abrigo. É Deus quem dá o fôlego de vida e tira ele. E por ele ser totalmente dependente de Deus, foi por isso que vi nitidamente o cuidado de Deus.

Observem as aves do céu: não semeiam nem colhem nem armazenam em celeiros; contudo, o Pai celestial as alimenta. Não têm vocês muito mais valor do que elas? – Mateus 6:26

Descobri que uma coisa é certa: a partir do momento que nos tornamos totalmente dependentes de Deus, sentimos nitidamente o cuidado e a fidelidade de Deus nas nossas vidas, sem sombra de dúvidas. Então se queremos não somente falar do cuidado de Deus, mas sentir de fato esse cuidado, precisamos buscar ser TOTALMENTE dependentes Dele. Esse senso de dependência de Deus revela o cuidado fiel Dele.

Ele está cuidando de tudo. Ele é fiel e cuida dos seus filhos. Ele é Pai e guarda os seus filhos.

Deixe uma resposta