UMA CARTA PARA AS MULHERES | Por Lucas Santos

Mulheres Brasileiras, parem de mostrar a exuberância dos seus seios, o tamanho da sua poupança, a beleza de suas pernas, a sensualidade das suas poses e o quanto seu sorriso pode ser sexy e atraente. Aqui jaz um grito de uma hombridade quase extinta, senão morta. Sim, vocês são livres para fazer o que quiserem. Os homens não impedirão vocês. Minha intenção não é reprimi-las, mas libertá-las. Sua liberdade atual parece-me mais como uma gaiola para alimento de tiranos.

Quem seria você após um câncer de mama? Câncer de pele, ou um rosto desfigurado após um terrível acidente, sem seios para mostrar sem sorrisos para exibir, sem pernas para brilhar, sem aquilo que você chama de beleza. Não! Não estou sendo moralista. Todo homem parece gostar disso tudo, inclusive eu, um ex-viciado em pornografia. Mas quer saber a dura realidade ? Chega uma hora que cansa. Cansa ver meninas se comparando pela beleza e conquistas externas que possuem. Cansa ver sua auto estima ligada a sua beleza exterior. Ou melhor, trocaria o cansaço pela tristeza. Seu valor está no quanto você se rebaixa aos desejos e cobiças dos olhares dos homens que se alimentam dia após dia de suas fotos e vídeos se afogando em sites adultos durante a madrugada ou em anti depressivos pela falta de auto estima que corrói suas condições atuais de ter que ‘bombar’ seus músculos ou de enquadrar em um tipo de tribo de influência que o faz conquistar alguma companhia encontrando apenas a solução do prazer rápido que não preenche o vazio da alma e é totalmente visceral e momentâneo. 

Isso tudo me parece um grande sacrifício. Sangue jorrado. Até quando seu exterior vai ser mais valioso que sua mente brilhante e sua conversa incrível?

Aqui está o retrato de uma mulher LINDA que venceu os esteriótipos do seu século e encontrou propósito em sua vida e gerou inspiração e paixão no mundo todo. Isso pra mim é o verdadeiro feminismo. Aonde o valor das mulheres não está ligado nos decotes que possuem, nem nos corpos que prendem suas almas. Mas na inteligência profunda que cativa o coração de qualquer pessoa e eleva a alma mais pobre e cansada de viver. Aqui jaz um grito de um homem. E que os outros de levantem.